Explicando o título da sua tese para um leigo

Você só estuda? O que você está estudando? Ou o que você faz no trabalho?

Você certamente já teve que responder a essas perguntas várias vezes ao longo deste ano. E digo mais, com a proximidade das festas de fim de ano, vêm as reuniões de família, os churrascos com pessoal das antigas e tantos outros reencontros com as pessoas que faz tempo que você não vê, e com isso, é muito provável que você ainda vai respondê-las mais algumas vezes este ano.

phd061608s

Responder a essas perguntas pode ser algo bem difícil quando seu interlocutor é alguém que não tem bagagem no assunto, ou seja, é uma pessoa leiga. Em um contexto familiar, essa pessoa pode ser sua avó ou seu irmãozinho de 8 anos. Em um contexto mais profissional, essa pessoa, que apesar de ter algum conhecimento cientifico, é de uma área completamente diferente da sua. Essa abordagem é bastante comum em eventos científicos como, por exemplo, os congressos.

Muita gente acredita que a ciência é demasiadamente complicada e por isso, não são capazes de entendê-la. Na minha visão, isso pode ser mudado, com um pouco de paciência e persistência, pois com a abordagem adequada para cada caso, todos nós somos capazes de explicar as principais questões e a importância do nosso trabalho.

Esse esforço é imprescindível para mostrar a população que o conhecimento científico é acessível a todos. Além disso, ao explicar seu objeto de estudo ou mesmo seu campo de atuação, é fundamental para criar interesse nas pessoas, e principalmente, nos mais jovens, pois o futuro da ciência também depende deles.

Ao demonstrar paixão pelo que se faz, você até pode instigar o interesse de crianças, de adolescentes e até mesmo de cientistas que buscam novos campos de atuação sobre o seu trabalho. A inspiração de um mentor, geralmente, é o ponto chave para uma carreira científica.

A ciência exerce um importante papel na sociedade e um dos papéis dos cientistas é comunicar sobre seu trabalho para a pessoa leiga.  Em um post antigo, já falei um pouco sobre os obstáculos da comunicação entre os cientistas e a sociedade, e sua relação com a falta de didática. Hoje, aqui, vou sugerir duas dicas, extraídas do artigo: Explain Bioinformatics to Your Grandmother!, para que você tenha algumas ferramentas para tentar suplantar essas barreiras.

Dicas:

1- Evitar jargões: No momento que estiver explicando seu trabalho a um leigo, evite falar difícil, não use jargões da sua área. É bastante provável que todos nós já tenhamos passado pela situação de ouvir um discurso cheio de abreviações e preciosismos, que apenas os especialistas da área eram capazes de entender. Logo, essa não é uma boa estratégia.

 2- Explicar por meio de exemplos cotidianos: Apesar de parecer difícil, permita-se criar exemplos próximos ao universo do interlocutor, a fim de aproximar o assunto a sua realidade, e com isso, facilitar seu entendimento.

Para estimular essa habilidade, eu desafio você, caro(a) leitor(a), pesquisador ou estudante de graduação, mestrado, doutorado, pós-doc ou profissional a descrever o título do seu trabalho ou de sua tese de uma maneira tão simples que até a sua avó ou o seu irmão de 8 anos conseguiriam entender.

Poste nos comentários abaixo, o título original do seu trabalho e abaixo o título simplificado.

Segue o exemplo:

Título Original: Efeito da administração crônica de ayahuasca sobre a memória e a ansiedade.

Título Simplificado: O que acontece com a memória e a ansiedade quando se toma um chá que causa alucinação por muito tempo.

Agora é a sua vez !!!!

 

Referências Bibliográficas

Bernard V, Michaut M (2013) Explain Bioinformatics to Your Grandmother! PLoS Comput Biol 9(10): e1003305. 

Dean C (2009) Am I making myself clear? A scientist’s guide to talking to the public. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press.

3 respostas em “Explicando o título da sua tese para um leigo

  1. Original: Avaliação imunohistoquimica dos efeitos celulares da administração de produtos apícolas após lesão da via nigroestriatal em ratos.

    Simplificado: O que acontece com o cerebro dos ratos que tem Parkinson, depois que damos os produtos de abelha.

    Dificil isso…rs

  2. Título Original: Interferência Retroativa de Diferentes Demandas Cognitivas da Consolidação da Memória.

    Título Simplificado: Quando um monte de tarefa é apresentada como elas atrapalham uma a outra de acordo com a dificuldade, fazendo o povo esquecer tudo.

    Tirei 10?

  3. titulo original: Filogeografia comparada de aves com distribuição trans-amazonica e trans-andina

    titulo simplificado: como e quando diferentes espécies de aves, que ocorrem nas Américas central e do sul, evoluíram e se diversificaram e qual o papel do ambiente em que ocorrem nesse processo

    será?!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s