Quem vai ganhar a Copa do Mundo?

É amanhã!!l! Sim senhor, mesmo em meio a muitas controvérsias, eis que pela segunda vez na história a Copa do Mundo de Futebol será realizada no Brasil.

Neste exato momento muitas pessoas gostariam de saber quem vai ganhar a Copa, seja por mero prazer ou para sair na frente de seu companheiro de trabalho no bolão da empresa!

Apesar daquele bolão entre os amigos ser muitas vezes mais simbólico em relação à quantia, algumas apostas profissionais movimentam muito e muito dinheiro. Neste caso as coisas começam a ficar “ainda mais sérias” e o interesse em acertar cresce ainda mais.

E aí, como prever quem vai ganhar a Copa?

Perguntando ao polvo adivinho? Isto não vai acontecer, até porque nosso amigo Paul não está mais aqui neste plano… À tartaruga Cabeção, nossa substituta diretamente da Bahia? Hum… Vamos à outra alternativa! E uma opção mais com a cara do Prisma Científico!

An-octopus-named-Paul-sit-002

A Econometria é um ramo da Economia que através de modelos matemáticos e métodos estatísticos tenta estimar comportamentos, sejam eles oscilações da bolsa, a chance de uma pessoa comprar determinado produto ou qual a melhor aposta a se fazer no bolão da firma.

Desde 1998 na Copa da França, a Goldman Sacks produz o The World Cup and Economics. Este relatório tenta prever as partidas na Copa e as chances de determinada seleção ser campeã, entre outras coisas.

Aí você se pergunta: Que raios estas pessoas querem fazendo isto? Zueira? Acho que não né… Vai…. Eu sei que você sabe…

a-zueira-nao-tem-limites

Dinheiro! Sim, aquilo à que o banco veio! Por exemplo, este relatório auxilia nos investimentos de muitas pessoas em ações associadas à copa do mundo, e também nas decisões de grande apostadores.

E como se faz isso? Simples. Através de um modelo de regressão estatística que tenta prever os possíveis vencedores de cada jogo.

Na verdade as coisas não são tããão simples. Vamos entender o que eles fizeram.

Para cada uma das 64 partidas da Copa, eles previram os possíveis vencedores baseados em dados de aproximadamente 14.000 partidas que ocorreram desde 1960.

E a partir do que previram? Através de 6 fontes de dados:

  • O World Football Elo Ratings, um ranking das seleções (Por que não utilizaram o da FIFA/Coca-Cola? Porque ele não conta com todo histórico de partidas internacionais de futebol, logo o Elo é mais completo);
  • Média de gols marcados nos últimos 10 jogos internacionais (sem contar amistosos);
  • Média de gols sofridos nos últimos 5 jogos internacionais (sem contar amistosos);
  • Uma variável para saber se o jogo em questão já ocorreu em outras Copas. O objetivo era saber se a seleção, em média, se saía melhor ou pior em Copas do Mundo (Isso só valeu para seleções que tinham um histórico de partidas suficientes nas Copas anteriores);
  • Se a seleção jogou em seu país natal;
  • Se a seleção jogou em seu continente de origem.

Como resultado o relatório apontou uma final exatamente entre uma das maiores rivalidades do futebol: Brasil e Argentina.

Maradona-Bom-Negócio

E dentre todas as seleções participantes, o possível campeão será o Brasil com 48,5% de chances, enquanto a Argentina possui 14,1%.

Maradona

Curiosamente, outro relatório com a previsões feitas pela equipe do Banco Itaú, o qual utilizou dados diferentes (torcida, tradição, qualidade atual da equipe e elemento surpresa), chegou às mesmas semifinais: Brasil X Alemanha e Espanha X Argentina. Porém, eles não arriscaram prever a final e o possível campeão.

Bem, agora eu vou com tudo no bolão!!! Brasil na cabeça e tá fechado!!! $#&!@ Argentina!!

senta aqui jovem

Será que apostar no que o banco disse é garantia de sucesso no bolão? Infelizmente não! Nenhum modelo de regressão é perfeito. Para você ter noção, somente 24% daquilo que eles previram para a Copa de 2010 aconteceu de fato.

Isto porque nem tudo que influencia o desfecho, neste caso, o vencedor das partidas, consegue ser utilizado para prever os resultados. Por exemplo, as previsões do Goldman Sachs não contemplam a habilidade individual dos jogadores, ou seja, se o Neymar se lesionar e não jogar pela seleção brasileira, isto não interferiria nos resultados aqui previstos.

Além disso, sempre há uma margem de erro em qualquer modelo estatístico. Se você percebeu, a chance do Brasil ser campeão é de 48,5%. Isto é praticamente a mesma chance que você tem de acertar no cara ou coroa! Ou seja, existem ainda 51,5% de outra seleção sair vitoriosa (mas pelo menos essa chance é divida entre todas as 31 outras seleções). Por esse lado o Brasil possui uma grande vantagem, o que inclusive chamou a atenção dos próprios criadores das previsões.

Outra coisa que algumas pessoas podem lembrar são dos interesses escusos, que, digamos, podem influenciar também os resultados. Mas, fica a critério do freguês ler e pesquisar sobre!

Veja aqui embaixo mais resultados da análise feita pela Goldman Sachs! E… Partiu fazer um bolão da Copa?

Probabilidade de se chegar em diferentes estágios do torneio. Segunda Fase / Quartas / Semifinais / Final / Campeão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s