Depois da festa começa a dieta (que não funciona)

Planning-your-weight-loss-diet-2-600x400E vai passando mais uma semana de festas no Brasil pois aí se vai o Carnaval minha gente! Depois de alguns exageros nas comidas e bebidas, subimos na balança para o saldo em kilogramas. A conta é simples: caso a soma das calorias ingeridas de coxinhas, sanduíches, camarões e chopp seja maior do que a soma das calorias gastas em dança, pulos, beijos e abraços, o saldo será de um indesejado aumento na sua quantidade de massa corporal. Caso a soma da ingestão seja menor que a soma gasta, você perdeu massa e aquele número da balança diminuirá. É só isso! E saibam que essa conta vale para qualquer época do ano! Continuar lendo

Por que o Crack? Parte 1 – Qual a droga que mais causa prejuízos?

Você possivelmente já ouviu falar do programa chamado Crack, é possível vencer. Caso não, este é um programa que visa a distribuição de cerca de 4 bilhões de reais em recursos da União para políticas públicas sobre o crack E OUTRAS DROGAS em todo território nacional. Não deixei em caixa alta “e outras drogas” sem querer. Este projeto possui medidas de prevenção, cuidado e autoridade não somente para o crack, mas também para as demais drogas de abuso. Com isso, gostaria de te convidar a refletir um pouco sobre essa ênfase conferida ao crack pelo programa.

noticia-1359661546_237891

Continuar lendo

Ciência de Mesa de bar (1)

Estava eu lendo coisas aleatórias quando me deparo com a figura abaixo e me pego encarando-a com uma cara fechada por uns instantes:

Meio confuso tudo isso, né?

Sim, essa figura foi retirada de artigo científico sobre cerveja. Se você, caro leitor do Prisma, é chegado a uma bebida fermentada de cevada, este post é para você. Mas qual a relação entre cerveja e ciência? Pegue seu copo e seu rótulo preferido e descubra no texto abaixo. Continuar lendo

Ciência é coisa do Demos – Parte 2

Partindo da premissa de que os resultados e conhecimentos obtidos através de pesquisas científicas devem ser, sempre que possível, aplicados na prática para o bem social, ou seja, devolvidos ao povo, escrevi o texto Ciência é coisa do Demos. Esta ideia em particular não é solitária, outros pesquisadores também a defendem. Porém, considerando algumas questões não abordadas, e por parecer uma mera opinião isolada, este novo post vem para ajudar a discutir melhor e levantar outros pontos importantes sobre o que foi previamente exposto.

Robert Lackey argumenta que cientistas devem contribuir para o processo político, não bastando que se ocupem de publicar seus achados em artigos acadêmicos. Para ele, a contribuição política dos cientistas não é somente a decisão correta a se tomar, mas sim uma obrigação, especialmente quando os estudos forem financiados por recursos públicos.

Continuar lendo

Um artigo científico em sua boca

Você já passou dias com uma sensação estranha na boca, uma coceira não dolorida, que trocava de local várias vezes por dia? Jonathan Allen já.

E essa coceira, que se assemelhava a quando você morde uma batata frita e a ponta machuca o céu de sua boca, deixava um rastro em sua boca, como o de uma serpente na areia? Na de Jonathan Allen sim.

Você já sentiu a sensação de alguma coisa movendo em sua boca e a cada vez que a sua língua desliza por ela, ela se move insistentemente na direção contrária? Hum… Aposto que demorou um pouco para responder essa, mas enfim, Jonathan Allen sentiu.

E quando você descobriu que ali poderia estar um organismo vivo, você imediatamente mandou um e-mail para os seus colaboradores para que todos pudessem estudar esse possível ser que flanava por suas bochechas? Bom, a resposta você já deve ter imaginado.

O que você vê nessa imagem?

Você vê um co-autor nessa imagem?

Continuar lendo

Comédia da vida privada (de sono)

Meu pai vivia me dizendo: Tá perdendo noite de sono né muleque? Depois vai reclamar!

Hoje entendo o que ele dizia!

Há algum tempo fiquei 60 horas acordado participando como voluntário de um experimento. E, como bom curioso resolvi unir essa nova experiência a um post do Prisma.

cranky-early-morning

Continuar lendo