Engenharia da natureza

Querido leitor do Prisma, caso você seja um aspirante a aluno de engenharia, atualmente está cursando engenharia ou já é engenheiro, tenho uma má notícia para você: existe um lodo que provavelmente faz seu trabalho melhor do que você. Calma! Não vá desistir do vestibular nem da sua prova de mecânica dos fluídos e nem queime seu registro do CREA, esse lodo já está no ramo da engenharia e logística de transporte há um bom tempo! Apresento-lhes o Physarum polycephalum.

Continue lendo

O bóson da ciência: muita massa em pouco tempo

POST CONVIDADO

                                                                                                     Por Carlos Gustavo Garcia

Existe, no meio científico, uma máxima que por muitas vezes assombra até o mais titular dos professores: “publish or perish” (em tradução livre, “publique ou pereça”). A necessidade sempre urgente de se mostrar um pesquisador ativo, trabalhador, produtivo e envolvido em diversos projetos anda tirando o sono daqueles que vivem no meio acadêmico. Mas isso não acontece só com eles, é notório que esse pensamento já se entranha nas mentes de seus alunos também.

Continue lendo

Grandes dados, grandes erros

Naturalmente, nós humanos acreditamos que para que uma coisa seja comprovada como verdadeira, ela deve se repetir mais de uma vez, rejeitando-se assim a influência do acaso. Apesar dos nossos vieses psicológicos nessa questão, fica claro que quanto mais evidências temos de algo, mais fidedigno isso é. Baseando-se nessa premissa, estudos científicos e empresariais são conduzidos com o objetivo de obter o maior número de dados para que seja alcançada a resposta mais correta, ou pelo menos a mais próxima do correto. Com o advento de tecnologias capazes de realizar múltiplas observações e quantificações, muitos profissionais acabam se deparando com um volume de dados exorbitante em suas mãos. Esse mar de dados, algumas vezes indecifráveis, agora é carinhosamente chamado de Big Data.

Continue lendo

Trair ou não trair? Algumas diferenças entre homens e mulheres.

Mesmo variando na maneira como se pensa e reage à infidelidade, de maneira geral, grande parte das pessoas possuem certo grau de preocupação quanto a isso.

Poucas são as espécies de mamíferos que possuem o comportamento monogâmico (1) (entre 3 a 5%), e os humanos estão neste grupo. Eu sei que você imaginou, será mesmo? De fato há discussão sobre isso ser de fato verdade, tanto que alguns pesquisadores sugerem para os humanos o termo monogamia serial ou social, na qual a monogamia predomina, mas é intercalada por vários episódios de adultérios clandestinos.

Traição Machuca a todos

Traição
Machuca a todos

Continue lendo

Depois da festa começa a dieta (que não funciona)

Planning-your-weight-loss-diet-2-600x400E vai passando mais uma semana de festas no Brasil pois aí se vai o Carnaval minha gente! Depois de alguns exageros nas comidas e bebidas, subimos na balança para o saldo em kilogramas. A conta é simples: caso a soma das calorias ingeridas de coxinhas, sanduíches, camarões e chopp seja maior do que a soma das calorias gastas em dança, pulos, beijos e abraços, o saldo será de um indesejado aumento na sua quantidade de massa corporal. Caso a soma da ingestão seja menor que a soma gasta, você perdeu massa e aquele número da balança diminuirá. É só isso! E saibam que essa conta vale para qualquer época do ano! Continue lendo

Cérebro v2.7 – Sobre consciência e inteligência artificial. (Parte 3)

Do tamagochi ao MacBook Pro, todas as máquinas são essencialmente compostas pelos mesmos componentes: hardware e software. O primeiro é tido como a parte física dos computadores e máquinas. Um hardware pode ser o monitor, o teclado e o processador de um computador. Já o software é tido como a parte não-física, aquela responsável por “pensar”. Softwares, portanto são os programas como Windows, Microsoft Word, AVG e Google Chrome.

Lembra de mim?

Se compararmos o ser humano a um computador, poderíamos dizer que membros, olhos, órgãos e assim por diante são nossos hardwares. Por sua vez, o que é o software do ser humano? Partindo do princípio de que o software é a parte que pensa ou que faz o hardware funcionar, poderíamos dizer que o software do ser humano são todas suas capacidades mentais conscientes e inconscientes. Dentre essas capacidades, a inteligência é uma das que mais recebe destaque, principalmente no campo da robótica e ciência da computação. Mas o que é inteligência? Continue lendo

Sobre consciência e inteligência artificial. (Parte 2)

PigmaliaoGalateaJean-Léon Gerome

Na primeira parte desse post falamos sobre a consciência e a possibilidade da criação desta por meios artificiais, por mãos humanas. Embora com outra roupagem, há inúmeras criações artísticas que surgiram deste questionamento. Desde a mitologia grega, com a história de Galatéia, construída no mármore por Pigmaleão, que terminou por receber de Afrodite o toque da vida, até o golem Frankenstein da escritora Mary Shelley, cujo nome se tornou referência do receio que algumas pessoas têm de que toda criação de vida, inteligência e consciência artificial possa se voltar contra o seu criador em um afã violento pela liberdade cerceada.

Continue lendo